O medíocre discute pessoas. O comum discute fatos. O sábio discute ideias. (Provérbio Chinês)

Muitos amigos dos Arautos JF desejam comunicar aos internautas suas impressões sobre a instituição. Ainda mais que a causa além de oportuna, é uma proposta benfazeja para defender a verdade e as maravilhas da Igreja Católica. São tantos relatos e testemunhos que, se colocássemos todos, precisaríamos de duas horas diárias para acompanhar as novidades. Não sendo isso possível resolvemos selecionar alguns testemunhos e enviá-los, para quem desejar ver e sentir os influxos da graça dentro da instituição.  De antemão ressaltamos que eles serão concisos. Afinal, como nos ensina um provérbio popular a verdade contenta-se com poucas palavras.

Famílias compromissadas com a verdade
Muitas famílias desejam falar a verdade sobre os Arautos do Evangelho, para que o maior número de pessoas conheçam o que verdadeiramente se passa na instituição

Mas não julguem que essa ação é produzida para criar discussões, pois normalmente elas não levam ao melhor caminho. Por outro lado os amigos dos Arautos constataram que o método do debate não funciona. E a causa é explicada pelo pensamento chinês que iniciou o artigo. As pessoas que atacam a Igreja Católica não conseguem discutir fatos e muito menos fazerem a junção desses com ideias. Daí surge o palavrório reduntante e sem utilidade, útil apenas para a triste constatação bíblica de que “muito palavrório só produz penúria” (cf. Pr 14,23).

A benfazeja ação dos Arautos

Então tendo esses pressupostos vamos para o vídeo do dia. O preparado para hoje vem de um delegado do Estado de São Paulo. Seu nome é Edmundo Ferreira Gomes. Homem com bastante experiência na Polícia Civil, Dr. Edmundo já participa há várias décadas do apostolado dos Arautos do Evangelho. Vamos assistir seus poucos minutos de fala, para constatarmos como é benéfico ver discursos feitos com sinceridade e o brilho da verdade.