Não é fácil encontrar um aquário com visitação para as pessoas admirarem os interessantes animais viventes na água. Muito menos encontrar um aquário com algum animal artista, não é mesmo? Contudo,  um cooperador dos Arautos JF enviou um vídeo mostrando uma dessas raridades, onde uma foca faz um “espetáculo”. O focídeo simula um canto lírico de maneira cativante para quem assiste, sobretudo pessoalmente.  É bonito ver o animal se comportando de maneira distinta, ainda mais quando se torna semelhante aos seres humanos.

Sob o mesmo ponto de vista é ainda mais bonito conhecer e entender o porquê da foca atuar assim, pois a causa provém de um dom divino chamado o dom do domínio sobre os animais.

Resumidamente vamos entender melhor

O Mandato divino que chancela o privilégio dos homens

Quando lemos a parte do Livro do Gênesis que trata da Criação vemos a seguinte passagem:

“Deus disse: ‘Produza a terra seres vivos segundo a sua espécie: animais domésticos, répteis e animais selvagens, segundo a sua espécie’. E assim se fez.* 25.Deus fez os animais selvagens segundo a sua espécie, os animais domésticos igualmente, e da mesma forma todos os animais, que se arrastam sobre a terra. E Deus viu que isso era bom. 26.Então Deus disse: ‘Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastam sobre a terra‘. 27.Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher.* 28.Deus os abençoou: ‘Frutificai – disse ele – e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra‘.”
Gênesis, 1, 24-26

 

Analisando a passagem bíblica entendemos que aos seres humanos foi dado o domínio sobre o reino animal, um dom que dá a capacidade e os elementos para cuidar e coordenar os animais, mas também de certa forma “instruí-los” para ações que coadunam melhor conosco. Mas com o pecado original perdemos a perfeição e integridade desse dom, mas mesmo os resquícios que ainda nos sobram nos possibilitam fazer coisas interessantes como vimos no vídeo.

Mas para usufruir corretamente dessa capacidade, devemos salvaguardar a ordem natural  e desejar aprimorar tudo o que Deus nos deu no intuito de glorificá-Lo, além de seguir todos os mandamentos dados por Deus. Dessa forma teremos os meios para incentivar os animais a fazerem mais atividades que realce a classe deles, bem como coordenar e salvaguardar suas interações em nosso planeta. Caso contrário, os homens não somente perderão capacidades coordenativas, mas farão dos seus semelhantes seres abaixo dos animais irracionais, atuando sem dignidade e honra. E isso infelizmente já vimos acontecer, não é mesmo?…

Leão Marinho atuando
Já imaginou participar de um curso de caligrafia japonesa ao lado de um leão marinho?